SindSaúdeBa barrado no Hospital Cleriston, em Feira.

SindSaúdeBa barrado no Hospital Cleriston, em Feira.

Nesta terça-feira, 12 de maio de 2020, o SindsaúdeBa,  junto com o SEEB, COREN-Ba, juntos fazem parte do Comitê de Enfrentamento da Covid19, fizeram uma visita educativa as unidades do Hospital da Mulher (no bairro Jardim Cruzeiro) e Hospital Cleriston Andrade (avenida Contorno), ambos em Feira de Santana, a 110km da capital. O objetivo é fiscalizar os EPIs, andamento das unidades, cuidado com a saúde dos trabalhadores  e principalmente, sobre as unidades de UTIs e testes rápidos Covid19.

A presidente do SindsaudeBa, Ivanilda Brito, ressaltou que o objetivo das visitas foi saber como a unidade de saúde atua neste novo panorama e passar informações sobre os últimos dados, além de observar a estrutura local. “Queremos ter uma boa relação com todos e essa nossa comunicação direta com todos das unidades de saúde e servidores da saúde, em especial aos coordenadores para que ajudem os trabalhadores da linha de frente, esse time é a salvação do nosso Estado e país contra essa pandemia, também, alertamos para os casos omissos, cuidar dos testes e terem ao máximo de cuidados, não queremos que nossos colegas morram!”, ressaltou a importância do SindsaudeBa, no Comitê Contra Covid19.

“Todos precisam ficar atentos com os funcionários para que qualquer sintomas sejam afastados e cumpram o isolamento para que a cadeia de transmissão seja interrompida, além de cuidar da saúde de todos, pois vivemos em uma sociedade comunitária e esse é nosso papel de quem trabalha na saúde”, comentou Davi Apostolo do SEEB.

Durante as visitas por todo o momento foi cobrado os testes rápidos e medidores de temperaturas, na entrada das unidades para dar maior segurança aos profissionais e equipe. “O resultado negativo não dispensa a quarentena, caso o colega tenha tido contato com um paciente positivo para Covid19”, comentou Ivanilda do SindsaudeBa.

Para que a transmissão seja interrompida é necessário que se cumpra o período de afastamento, tanto da pessoa com sintomas, quanto dos contatos envolvidos. “ Toda pessoa com início de sintoma deve ficar 14 dias afastada das atividades laborais. O mesmo vale para as pessoas que tiveram contato com pessoa com sintomas”, frisou a presidente do SindsaúdeBa, Ivanilda Brito.

Funcionários do grupo de risco também foram afastados no Hospital da Mulher, em Feira de Santana-Ba. “Estes profissionais do grupo de risco e também os jovens aprendizes devem ser afastados por tempo indeterminado por segurança da unidade e dos pacientes, só os funcionários da linha de frente devem está na unidade”, acrescentou Ivanilda Brito- SindsaúdeBa.

Além disso, durante a visita ao Hospital Cleriston Andrade, a equipe do Comitê de Enfrentamento Contra a Covid19 não tiveram acesso as informações, áreas internas e dialogo com os setores. Sendo que todas as outras visitas até o momento, não foram negadas.

Vejam o vídeo completo do desabafo do diretor Davi Apostolo SEEB e Ivanilda Brito SindSaúdeBa.

{BOMBA}Em Feira de Santana -Ba, o Sindsaudeba, SEEB e COREN fomos impedidos de apurar as denúncias expostas pelos colegas servidores públicos da saúde através dos e-mails encaminhados. Curta e compartilhe.

Posted by Sindsaúde Bahia on Tuesday, May 12, 2020

Postar um Comentário