Santo Antônio de Jesus, Juazeiro, Serrinha e Senhor do Bonfim recebem a visita do SindSaúde Itinerante

Santo Antônio de Jesus, Juazeiro, Serrinha e Senhor do Bonfim recebem a visita do SindSaúde Itinerante

O SindSaúdeBahia realizou semana passada uma série de visitas as unidades de saúde para conversar com servidores públicos aposentados e ativos, nas regiões. Mesmo com a pandemia, o sindicato vem atuando todos os dias nas pautas polêmicas como: assédio moral, violência contra mulher, descaso com os servidores, problemas nas escalas das unidades, entrada nos processos de aposentadoria, cálculos, RH Bahia e outros temas polêmicos.
Com 31 anos de luta, entre erros e acertos, em pelo 2020, os governos atacam todos os direitos dos servidores públicos, como o calculo da aposentadoria, o retorno do pagamento do FUNPREV (classificamos como absurdo e inconstitucional) e agora com a proposta de reforma que o alvo é fim da estabilidade do servidor público.

A primeira escala do SindsaúdeBahia Itinerante foi na cidade de Santo Antônio de Jesus, que a pauta central foi sobre a falta de aumento, o assédio moral e remoções, em seguida, a cidade de Juazeiro, visivelmente concentrados em uma unidade que precisa de uma reforma imediatamente, os servidores questionavam a falta da insalubridade, GID baixa, promoções e PLANSERV – umas das pautas mais problemáticas em todas as reuniões do interior.
Sem descanso, a maratona faz parada em Senhor do Bonfim, na DIRES, que pontuaram a falta de apoio nas lutas locais, falta de aumento, cred Cesta, Planserv e URV. Já em Serrinha, a reunião rendeu debates severos e pontos críticos de outras regiões: Planserv, URV, aumento e remoção. Outro ponto único em todos os locais, a terceirização em massa e assédio moral.

De acordo com a presidente do SindsaúdeBahia, Ivanilda Brito, a pauta dos trabalhadores esta sendo trabalhada e casos sendo direcionados aos setores. “OS debates nos revela outras linhas de ação, uma local, onde precisamos chamar muito das vezes a SESAB para dialogar sobre assédio moral e a terceirização que prejudica andamentos de processos, por exemplo, já a linha mais tensa está na falta de apoio e valorização do trabalhador servidor públicos da saúde, o Administrativo que recebe abaixo do salário e saúde no geral que perdeu a insalubridade e ai? – o governador que excelências, mais não quer dar qualidade e salários dignos aos servidores, sendo que há retorno imediato na economia”, comenta a presidente Ivanilda.


Em todas as atividades, os servidores receberam a equipe do SindsaúdeBahia, usando máscaras, álcool em gel e distanciamento, os questionamentos foram ordenados e forma de plenária para render debates e uma conversa saudável. O uso dos recursos digitais foi pontuado e proposto para algumas reuniões organizadas pelas cidades ou núcleos. Acatada pela presidente!


Para agendar e dialogar com equipe do SindsaúdeBahia, o whatsapp é 075 99169-9962 [falar com Jelber – assessoria de comunicação e imprensa].

Postar um Comentário