Cadê o nosso 13 salário? – é a reinvindicação dos servidores públicos da cidade de Mucugê.

Cadê o nosso 13 salário? – é a reinvindicação dos servidores públicos da cidade de Mucugê.

 

Um ano novo cheio de desafios, além da pandemia (Covid19), os profissionais de saúde estão sem receber o 13º salário, da antiga gestão, do prefeito Manoel Luz do PSD. Ontem, 18 de janeiro, no auditório do PSF-1, o SindsaúdeBa, sindicato da categoria, reuniu uma parte dos servidores a noite para organizar as ações para garantir o pagamento do salário atrasado, um diálogo com a nova gestão sobre o PCCV e uma organização da comunicação entidade x servidores.

Na reunião, a pauta, 13ª Salário – cadê, os servidores querem respostas concretas e honestas. Nos últimos dias, uma onda de boatos vem rodando a cidade “está em caixa o dinheiro” – se está porque o Manoel não pagou? [deixamos aberto a pergunta para assessoria do antigo prefeito nos responder], “Há um holerite de pagamento já para mês janeiro!” [ cadê a comprovação desse pagamento e porquê não libera para os servidores?], “as senhas sumiram!” [ então, a nova gestão pode solicitar alteração das senhas, já fez? ] – são muitas perguntas em cima de falas soltas, o que queremos? – saber das contas da Prefeitura Municipal de Mucugê – Ba, se tem o valor a ser pago ou não, para saber quem está mentindo para os trabalhadores, que são os únicos prejudicados, pois, os mesmos vem cumprindo com carga horária e pagando os impostos.

Nesta terça-feira, 19 de janeiro, o SindSaudeBa, conseguiu uma reunião com vice-prefeito, da atual gestão para entregar um documento pedindo que resolvam esses impasse, mesmo sabendo, que por lei, a atual gestão fica travada até dia 31 de janeiro, onde é o prazo máximo que o antigo gestor tem que entregar todos os documentos e senhas para a atual gestão, mesmo assim, o sindicato pedi que já tenha planejamentos caso não tenha a verba de pagar o 13ª salário dos servidores, pois, o debito fica para o CNPJ da Prefeitura de Mucugê, que por lei tem que achar meios legais para honrar com os débitos trabalhistas.

De acordo com os servidores públicos, essa falta de respeito descredibiliza ainda mais há politica mas há uma esperança com a atual gestora, que mostra-se preocupada com seus funcionários e aberta ao diálogo, onde já deixamos em aberto uma agenda com dia e hora, para a atual prefeita Ana e Vice Leandro para reunir com sindicato dos servidores da saúde para alinharmos melhor sobre as pautas e a luta contra Covid19, pois sabemos que graças aos servidores públicos da saúde, o município não entrou em colapso.

Durante a produção da matéria, tentamos entrar em contato com antigo prefeito e até o momento: nada. [ deixamos o nosso whatsapp 075 99169 9962 – para que ele possa conversar com a redação].

 

Os servidores da Prefeitura de Mucugê voltaram a ter os seus salários atrasados. Os concursados do órgão municipal estão desde o dia 5 de maio sem receber seus vencimentos, conforme publicação do Jornal da Chapada. No mês passado, a administração municipal também atrasou o salários dos servidores.

“Mucugê com mais um mês de salários dos concursados públicos atrasados. Caso de vergonha e sem previsão de pagamento. Está complicado aqui. O povo tem medo de perseguição por isso ficam quietos. E seguimos com contas atrasadas, cobrança sendo feitas e a gente a mercê desta situação”, desabafou uma funcionária”, denunciou uma servidora que não quis se identificar. (Com informações do BN Municípios).

 

Postar um Comentário