“Vamos juntos construir nossa história” é o tema escolhido para o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

“Vamos juntos construir nossa história” é o tema escolhido para o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

O tema é “Vamos juntos construir nossa história” é o tema escolhido para o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio., o mesmo da entidade SindSaúdeBahia. O objetivo é, primordialmente, mostrar que ao fazermos parte da comunidade precisamos ter a coragem de nos envolvermos uns com os outros para difundir a conscientização sobre sua prevenção.
Todos os anos, o suicídio aparece entre as principais causas de morte no mundo, para piorar, nesta pandemia, o nível de estresse devido ao medo e a insegurança vem provocando uma maior reflexão sobre o posicionamento em relação a saúde pública de prevenção e aos profissionais da área de saúde na linha de frente.
“Toda vida perdida representa um alerta para todos, no nosso caso, os servidores públicos da saúde vêm sofrendo uma pressão muito grande e estamos sempre conversando com as unidades ou quanto algum colega nos avisa de casos”, pontuou a presidente Ivanilda Brito.
O suicídio pode ser definido como um ato deliberado executado pelo próprio indivíduo, cuja intenção seja a morte, de forma consciente e intencional, usando um meio que acredita ser letal. Também fazem parte do que habitualmente é chamado de comportamento suicida: os pensamentos, os planos e a tentativa de suicídio.
É um comportamento com determinantes multifatoriais, resultado de uma complexa interação de fatores psicológicos e biológicos, inclusive genéticos, culturais e socioambientais. Dessa forma, deve ser considerado como o desfecho de uma série de fatores que se acumulam na história do indivíduo, não podendo ser considerado de forma causal e simplista apenas a determinados acontecimentos pontuais da vida do sujeito. É a consequência final de um processo.
*Principais sinais de depressão:
– tristeza profunda;
– distúrbios do sono;
– pensamentos negativos;
– desinteresse e apatia;
– baixa autoestima;
– desleixo com a aparência;
– dores físicas;
– rejeição;
– irritabilidade;
– choro frequente;
– falta de vontade de fazer atividades simples;
– mudanças comportamentais bruscas;
– rejeição a determinados assuntos.
A prevenção do suicídio não se limita à rede de saúde, devendo ir além dela, sendo necessária a existência de medidas em diversos âmbitos na sociedade, que poderão colaborar para a diminuição das taxas de suicídio. A prevenção deve ser também um movimento que leve em consideração os aspectos biológico, psicológico, político, social e cultural, no qual o indivíduo é considerado como um todo em sua complexidade.

Postar um Comentário