SindSaúdeBa dialoga com servidores do ICOM.

SindSaúdeBa dialoga com servidores do ICOM.

“Esclarecer melhor as lutas, alinhas as necessidades dos colegas servidores, revisar processos e contracheques, além de cuidar, ou melhor, apresentar o projeto SindSaúdeBa Cuida”, comentou a presidente Ivanilda Brita.

 

Nesta sexta-feira, 03 de setembro, os diretores do SindSaúdeBa visitam o ICOM para dialogar com servidores públicos. Na pauta ações judiciais, planos dos cargos e carreiras, regulamentação PCCV, condições de trabalho, aposentadorias e revisão dos contracheques.

São diferentes formas de atuação do Sindicato uma das mais ativas está no Jurídico e Rh. Há um debate constantes de como melhorar a relação dos servidores públicos da SESAB e a entidade.

“O diálogo com os órgãos do Estado e orientar os servidores público é constante. Às tentativas de melhorar desde os canais de comunicação até as visitas programadas vem sendo aperfeiçoada e, por isso, estamos abertos ao diálogo nesta nova gestão”, comentou a presidente Ivanilda Brito.

A visita contou com presença do Jurídico, com Dr Jean, a presidente Ivanilda Brito, a secretária geral, Laurinda Lula e servidores públicos do ICOM.  “Orientar todos para salvaguardar nossos direitos, já estamos sem reajustes, desconto Funprev, perseguição através das reformas e luta para implantar o PCCV para ADM”, comentou Ivanilda.

Durante sua apresentação, o setor jurídico do SindSaudeBa, chefiado pela servidora pública, Joana Evangelista, orientado por Dr Jean, – que iniciou sua fala pontuando as maiores reclamações x orientações que recebemos na sede. Em seguida, alertou sobre os ataques direcionados aos Direitos aos Servidores Públicos, principalmente neste momento atual com a PEC32 e as minis reformas.

“Temos que exercer o direito de resistência. Eu espero que os servidores públicos da SESAB desconstruam algumas coisas sobre o SindSaúdeBa, agora estamos em nova luta e precisamos de unidade, dialogar conosco para podermos melhorar o atendimento na capital e interior, assim como trabalhadores conseguindo uma unidade maior, nós não vamos parar de lutar.”, alertou.

O SindsaúdeBa ressaltou que “Não há democracia sem a dignidade humana. Toda e qualquer atuação deveria levar em consideração esse pensamento. No dia a dia não vemos isso. A história do Brasil está repleta dessas coisas, não podemos viver em Fakes News isso vai nos destruir e levar a uma catástrofe social”.

 

 

Postar um Comentário