Reforma Administrativa em debate.

Reforma Administrativa em debate.

“Importante a participação de todos e precisamos entender o que vem pela frente contra nós (servidores públicos), viramos alvo para os políticos e eles continuam a ganhar muito”, disse Ivanilda presidente SindSaúdeBa.

 

Um tsunami contra os servidores públicos do Brasil. É assim, que a proposta de Reforma Administrativa Nacional quer colocar na vida dos servidores públicos, menos no alto escalão onde acumulam ganhos reais e salários exorbitantes.  Para entendermos a luta contínua contra as reformas que assolam a vida dos servidores públicos na Bahia, acontece a LIVE|Reforma Administrativa em Debate: A importância do servidor público para o Estado, às 18 horas, nesta terça-feira (15/09), com mediadora a Servidora Pública, professora e defensora do serviço público, Aladilce Souza, com as participações: Dep Federal do PCdoB Alice Portugal, Professora de Sociologia da UFBA Graça Druck, Rui Oliveira Presidente da APLB e a presidente do SindSaúdeBa, Ivanilda Brito.

 

Prioridade é assim que o presidente Bolsanaro está tratando o fim da estabilidade dos servidores públicos no país. Com reflexo direto para Estados e Municípios, a lista de mudanças na vida de todos é enorme, como essas conhecidas de todos os servidores: as medidas já anunciadas pelo governo estão a revisão de licenças e gratificações, avaliação de desempenho, fim da estabilidade para novos servidores e ‘regras de transição’ para os atuais servidores, criação de contratos temporários e aproximação de salários aos de trabalhadores do setor privado.

A presidente do SindSaudeBahia, Ivanilda Brito, rebate a propaganda que os governos – Federal – Estadual e Municipal de que a “a máquina do Estado” é inchada, os salários são altos e os trabalhadores são privilegiados por terem estabilidade e por isso é preciso a reforma.

“Nenhum governo, digo nenhum, vai defender os servidores públicos, ou nós, vamos construir nossa história de luta e defesa ou vamos nós submeter aos casos de cortes, demissões e baixos salários, a atual equipe econômica em Brasília desconhecem a realidade salarial dos servidores e mentem ao defender que temos salários de milionários”, desabafa Ivanilda.

Postar um Comentário