Primeiro dia da Paralisação de 72h, servidores fecham avenidas e Br pedindo respeito e reajuste salarial digno.

Primeiro dia da Paralisação de 72h, servidores fecham avenidas e Br pedindo respeito e reajuste salarial digno.

A mobilização dos servidores da saúde continua!!! Iniciando mais uma paralisação de 72 horas, com indicativo de greve no Estado da Bahia, os servidores públicos da saúde realizaram manifestações contra a proposta de reajuste salarial de 4%, apresentada pelo Governo do Estado da Bahia.
Nesta segunda-feira, 20 de maio, ocorreram movimentos em diversas cidades do Estado, quando os servidores manifestaram mais uma vez a sua indignação nas redes sociais e nos atos que se espalham pelas cidades. No levantamento realizado pela equipe de comunicação do SindsaúdeBa, a adesão ao movimento ocorreu na maioria das regiões de saúde do estado, a exemplo de Feira de Santana, Itaberaba, Vitória da Conquista, Itapetinga, Seabra, Ilhéus, Santo Antônio de Jesus, Itabuna, Alagoinhas, dentre outras.
Pela manhã, em Salvador, servidores públicos da saúde realizaram grande ato na porta do Hospital Roberto Santos pedindo que o Governo do Estado valorize os trabalhadores e abra a mesa de negociação. Outro ponto bastante cobrado por todos foi a realização do concurso público para SESAB.
Com o jargão que virou música, “Não vai ter arrego! Ou paga os 10%, ou não vai ter sossego!”, servidores entoam por toda a Bahia a sua decepção com a postura neoliberal do atual governador e servidor público, Jerônimo Rodrigues, que mantêm o arrocho salarial, iniciado no governo Rui Costa.

Postar um Comentário