Buzinaço e Carreata chamam a atenção da população e governo sobre a SABORE.

Buzinaço e Carreata chamam a atenção da população e governo sobre a SABORE.

 

Ontem, 06 de outubro, servidores públicos da saúde realizaram um Buzinaço e carreata saindo do Hospital Roberto Santos até a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB). A manifestação é contra a permanência da empresa SABORE, responsável pela distribuição da alimentação para pacientes e funcionários, e pela readmissão da nutricionista Silvia Pimentel, que a mais de 14 anos é funcionária no hospital, com grande respeito pela comunidade médica, enfermagem, administrativa e moradores da comunidade.

“Uma retirada arbitrária, a servidora pública Silvia reclamou a administração pública das péssimas condições que a empresa SABORE vinha prestando e colocando todos em risco, o governo não parou para refletir que indiretamente, ao alertar ela estava a defender a máquina pública, pois, iriam acabar com os problemas e as críticas internamente, mas preferiu atuar com violência e truculência e remover a funcionária que fez seu papel, alertou o governo dos erros que vem se agravando a cada dia”, pontuou a secretária geral do SindSaúdeBahia, Inalba Fontenelle.

Para a servidora pública, Maria Celest, há atrasos e alimentação que não atende as necessidades dos pacientes. “Já estamos nesta luta por melhoria alguns meses, queremos que a SABORE (casos não seja retirada do contrato), que escute a Silvia, sigam as orientações já dada, qual o problema de ofertar um serviço de qualidade? – respeitar trabalhadores e pacientes é proteger a vida e o Estado”, pontuou Celest.

Durante a manifestação os servidores, nutricionistas e colegas da SESAB pediam resposta ao Secretário de Saúde, Fábio Villas, sobre todos os ofícios encaminhados e o retorno da servidora Silvia Pimentel. “Tivemos reunião com a SABORE, inclusive a Doutora em Nutrição e professora da Universidade Federal da Bahia, Tereza Deiró orientou a SABORE, mas não aceitam sugestões, o governo precisa tomar providência está ficando insustentável são muitas ligações que recebemos e, isso é irritante, só precisa dar direcionamento a empresa e cobrar excelência na qualidade dos pratos, já que precisa de excelência no atendimento (como pediu o governador Rui Costa, mas não nos dá aumento a 6 anos e não paga nossa URV ) que garanta almoço digno nas unidades”, pontuou a presidente do SindSaúdeBahia, Ivanilda Brito.

Outra reclamação recorrente são os atrasos no almoço, os alimentos tem chegado em cima do horário e afetando desde a dinâmica na dieta dos pacientes até no trabalho interno.

Ação

A Ouvidora-Geral da Câmara Municipal e Diretora do SindSaúde, Aladilce Souza (PCdoB), acompanha o caso e revelou que o Sindisaúde entrou com uma representação no Ministério Público da Bahia na última segunda-feira, 5, cobrando respostas da Sesab sobre a decisão de remoção da nutricionista Silvia Santos Pimentel e o que está sendo feito em relação às denúncias dos servidores do hospital localizado no bairro do Cabula.

“Os servidoras do hospital Roberto Santos estão mobilizados e reivindicando a saída da empresa Sabore, que está colocando em risco à saúde e a vida de pacientes e funcionários. Além de que, a empresa tem deixando de cumprir cláusulas do contrato. Outro grande motivo de revolta é a saída da nutricionista que zelava pela unidade há mais de 10 anos. Queremos a suspensão do contrato com a Sabore e a readmissão da nutricionista” ressaltou a diretora do SindsaúdeBa e ouvidora da CMS.

 

 

Postar um Comentário