1013 mortos pela COVID19.

1013 mortos pela COVID19.

“Precisam realizar testes rápidos em todos servidores públicas da saúde é necessário, se somos o time linha de frente precisamos está bem e não assintomáticos ou doentes”, alerta a presidente Ivanilda Brito.

A Bahia atingiu e ultrapassou a marca de 1 mil pessoas mortas pela Covid19. Nesta quinta-feira, 11 de junho, a Secretária de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) registrou 38 novas mortes e chegou a 1.013 óbitos no Estado. O número de infectados também subiu para 33.891, com 14.610 pacientes recuperados e outros 18.268 casos notificados da doença. Todos os casos de acordo com a SESAB estão sendo monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas.

Pela Bahia, dos 417 municípios, 347 já possuem casos confirmados da doença. De acordo com a presidente do SindsaudeBa, Ivanilda Brito, os casos não param de subir e há outras preocupações. “Estamos pedindo toda semana que o Governo da Bahia realize testes nos servidores públicos da saúde, os testes rápidos irão dar a real situação da Covid19 pelo Estado, além de proteger todos os servidores e a população”, alertou Ivanilda.

Esta semana uma vacina foi divulgada pelo então Governador de SP, João Doria, em parceria do o Instituto Butantan e um laboratório Chinês para a produção de uma vacina contra a Covid19. A vacina está na terceira fase de testes e estão aguardando as respostas oficias para poderem dar seguimento a produção e divulgação.

Bahia tem mais nove municípios com transporte suspenso; total chega a 315. A partir desta sexta (12) é vez dos municípios Brejões, Cordeiros, Érico Cardoso, Gentio do Ouro, Ibotirama, Maraú, Mirangaba, Teodoro Sampaio e Ubaíra ficarem com o transporte intermunicipal suspenso.

Essa semana várias denúncias chegaram nas redes sociais do SindsaúdeBa (Fan page), como pedidos como “cadê os testes no interior?”, frase da servidora em Jequié. Outro alerta de acordo com a servidora de Salvador, “na maternidade Albert Sabiam, há muitos casos de Covid”.

Em uma postagem aberta na FanPage, SindsaúdeBa, a servidora da saúde, F. A. comunica, “No Menandro de Farias, os servidores públicos precisam ser valorizados, eles não são heróis, são trabalhadores, pais e mais de família que ao final do plantão voltam para suas casas e não podem abraçar os filhos”, alertou.

Para a Secretária Geral, Inalba Fontenelle, o Hospital Roberto Santos pedi socorro. “Cadê os testes rápidos, todos estão em situação de risco e vulneráveis”, pontuou.

Os casos de abandono do Governo do Estado só aumentam. De acordo com a servidora Z.D. trabalha na coleta diretamente se sente desprotegida e totalmente vulnerável. “Trabalho no laboratório, em Marcionílio Souza, mas faço coletas e demais exames não recebo insalubridade de 40% , trabalho a 20 anos”, desabafa, em direct, ela completa, perdendo a fé no Governo do Estado.

Para o enfermeiro Edklercio Gomes não se cala e ainda exige soluções urgentes. ”Estamos sem apoio do Governo do Estado e Prefeitura de Feira, os casos estão disparando e a população não ajuda o caos está próximo e ai teremos outros problemas, então que as autoridades cuidem primeiro do time linha de frente, nós servidores públicos da saúde”, reclamou o servidor.

Com tantos casos denunciado na página oficial do SindsaudeBa, as projeções não são boas.

 

Postar um Comentário