Acompanhamento nutricional é papel fundamental para crescimento de uma sociedade mais saudável.

Acompanhamento nutricional é papel fundamental para crescimento de uma sociedade mais saudável.

Os hábitos alimentares passaram por grandes transformações nas últimas décadas. Em decorrência de novos padrões alimentares e estilos de vida, o brasileiro em geral, passou a se alimentar mal. As mudanças, talvez causadas pela economia, alteraram os hábitos alimentares da população e isso refletiu diretamente na composição corporal dos brasileiros.  Hoje, 31 de agosto, dia do Nutricionista, uma nova preocupação inicia-se: “Nutrição na Pandemia”.

De acordo aos dados no site do Ministério da Saúde, 51% dos brasileiros estão acima do peso, entre os homens, esse excesso chega a 54% e entre as mulheres, 48%. A pesquisa revelou um aumento de 17% na obesidade da população.

Os dados reforçam a importância do papel do nutricionista na sociedade e um política pública onde tragam resultados diretamente na sociedade, que vem sofrendo com a Covid19, onde precisam ter dois pilares para sobreviver: boa alimentação e vida saudável, ou seja, um acompanhamento de um profissional de nutrição.

De acordo com a presidente do SindSaúdeBa, Ivanilda Brito, uma política afirmativa que traga bons reflexo para o SUS. “Seja para orientar ou incentivar a boa alimentação, bem como prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida das pessoas, isso precisa ser incorporado desde a escola primária até a formação acadêmica, isso implicaria em uma saúde pública com menor taxas de doenças graves como hipertensão e outras”, defendeu a incorporação dos profissionais de nutrição nas escolas e até com matérias escolares, explicou Ivanilda.

 

 

“O dia 31 de agosto marca o dia do profissional nutricionista. Assim lembremos que parabenizar é valorizar esses profissionais que junto à equipe multiprofissional participa efetivamente das ações que envolvem todo o processo da alimentação e Nutrição, do respeito à individualidade com humanismo e conhecimentos desde a atenção básica, a produção de alimentos , até ao paciente com as mais complexas necessidades nutricionais, na academia como professor e pesquisador, priorizando princípios étnicos, de gênero e de raça e sobremodo defendendo o SUS como uma fortaleza que abrigue de forma ampla e singular ao mesmo tempo a SAÚDE como o bem maior de todos e todas. Saudemos a todos (as) nutricionistas que se encontram na luta diária contra COVID 19”, explicou a vice presidente Tereza Deiró, nutricionista e servidora pública do Estado da Bahia.

Através de um acompanhamento, o nutricionista pode prevenir o aparecimento de doenças, com tratamentos terapêuticos ou ambulatoriais, feitos em hospitais, consultórios, clínicas, spas, asilos, creches, entre outros lugares salvando vidas e trazendo maior qualidade de vida para a população.

Postar um Comentário